MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
29/04/2014
REVIEW - HQ: MOTOQUEIRO FANTASMA - ESTRADA PARA A DANAÇÃO
 
 
Motoqueiro Fantasma - Estrada para a Danação
 
 
 
 
 
 
 
 


Demorou até que alguém tivesse a brilhante ideia de chamar Garth Ennis para escrever histórias do Motoqueiro Fantasma. Não somente porque o irlandês é um ótimo roteirista, mas também porque o é um roteirista maluco, sanguinário, polêmico e que abraça a ultraviolência com unhas e dentes. Mal comparando, seria como um Quentin Tarantino dos quadrinhos.

Ennis criou uma das melhores histórias em quadrinhos do selo Vertigo, Preacher, que tem todas as características caras ao autor: humor negro, ironia, blasfêmia, subversão, diálogos afiadíssimos e, é claro, muita violência. Todo tipo de violência possível e imaginável. E esse estilo agradou a uma enorme quantidade de leitores adultos, e também editores. Por esta razão, Ennis foi chamado pela Marvel para roteirizar as histórias de um anti-herói bem chegado à violência: o Justiceiro. Outro tremendo sucesso.

Daí, obviamente as portas foram definitivamente abertas para o roteirista. Depois de passar por minisséries do Hulk, Homem-Aranha, Nick Fury e Thor, veio a oportunidade de trabalhar com o Espírito da Vingança. A mini em seis partes saiu originalmente pelo selo Marvel Knights, direcionado a um público um pouco mais maduro, um meio termo entre a linha tradicional da Marvel e o selo MAX.

Estrada para a Danação conta a história de um demônio chamado Kazaan que pretende trazer para a Terra uma horda de seres infernais. O Motoqueiro Fantasma está preso no inferno e é diariamente torturado das maneiras mais cruéis que se pode imaginar até ser destruído para ressurgir no dia seguinte, com claras referências de Ennis ao Inferno de Dante e à literatura gótica de horror, cheia de adjetivações e descrições imagéticas.

Desesperado sem conseguir uma solução para o seu problema, um dia o Motoqueiro é visitado por um anjo chamado Malachi, que alega que o cabeça de fogo é o único capaz de deter Kazaan, mas para isso ele terá que deter um poderoso arcanjo chamado Ruth e o demônio Hoss. Mas aos poucos ele começa a descobrir que a história não é tão simples e que as politicagens entre céu e inferno são tão ou mais sujas do que as praticadas pelos seres humanos. No fim, anjos e demônios fazem parte do mesmo balaio de seres que visam apenas o benefício próprio, o que reflete o lado polêmico e ateísta do roteirista.

Como de praxe, é possível ver o humor ácido de Ennis e seu ponto de vista bastante peculiar, mas com muito menos polêmica do que em suas fases em Preacher e Justiceiro, já que a Marvel Knights possui o rabo muito mais preso do que a Vertigo e a Marvel MAX. Só julgo que o grande parceiro de Ennis, Steve Dillon, poderia ter sido recrutado para a parceria, já que a arte de Clayton Crain é bacana e diferenciada, porém muito confusa em momentos de muitos detalhes. Ainda assim, trata-se de uma história acima da média do que vinha sendo publicado do Motoqueiro Fantasma, um personagem com histórias boas, mas que estava jogado para segundo plano.

Ninguém melhor do que Garth Ennis para trazê-lo de volta. Do inferno!

Motoqueiro Fantasma: Estrada para a Danação (Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel Vol. 39) - 168 páginas - formato 17 x 26 cm - R$ 29,90 - lançado em fevereiro de 2014 – Editora Salvat do Brasil (coleção prevista para ter 60 volumes).

Veja também:
- Notícias diversas sobre o Motoqueiro Fantasma
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil