MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
27/02/2015
REVIEW - CINEMA: GRANDES OLHOS
 
 
Grandes Olhos
 
 
 
 
 
 
 
 


Tim Burton conquistou uma enorme quantidade de fãs em sua carreira por sua estética fúnebre, gótica, estranha. E como a fórmula fez sucesso, o diretor a explorou à exaustão, a ponto de ser duramente criticado em suas últimas produções, todas reciclagens do estilo que o cineasta tomou para si.

Porém, em seu novo filme, Burton decidiu se recriar e deixar um pouco de lado a estética obscura e melancólica. Mas não por completo, já que o filme aborda a história de uma artista plástica cujas obras são muito queridas pelo autor, e que, coincidentemente ou não, também carregam forte carga dramática. Margaret Keane ficou bastante conhecida por suas pinturas de garotas com grandes olhos, e também por ter sido vítima da manipulação de seu próprio marido, que se apropriou de suas obras ao assumir a autoria para si.

Além do apreço de Burton pelas criações de Margaret – que certamente influenciaram o seu trabalho, como pode ser notado em O Estranho Mundo de Jack (1993), A Noiva Cadáver (2005) e Alice no País das Maravilhas (2010) –, o cineasta também divide com a artista plástica as críticas recebidas pelo excesso de padronização em seu trabalho e por tornar kitsch o seu próprio estilo. Tanto que isto é mencionado em Grandes Olhos (Big Eyes), quando um crítico de arte tece duras opiniões sobre o trabalho de Margaret, que até então era creditado ao seu marido charlatão, Walter Keane.

Burton abriu mão de seu estilo convencional e deu lugar a belas locações e cenários, com ênfase na arquitetura e na utilização das cores, belamente saturadas, como também é habitual em seus filmes. Os diálogos, que costumam ser sucintos nos demais filmes do diretor, aqui são mais encorpados, mas sem recorrer à verborragia. Margaret é uma mulher contida, ingênua, que prefere guardar para si suas frustrações, até que, após tantas frustrações sofridas, resolve pôr a boca no trombone, de forma delicada, porém efetiva. Mas a mesma eficácia não cabe aos coadjuvantes, já que alguns surgem e desaparecem sem mostrar ao certo a que vieram, como é o caso da amiga de Margaret, DeeAnn (Krysten Ritter), de Ruben (Jason Schwartzman), o dono de uma galeria, entre outros que surgem apenas para encher linguiça.

Grandes Olhos é um filme emocionante que deve agradar à maioria dos fãs de Tim Burton, mesmo aqueles que adoram seus personagens malucos de roupas pretas que estão ausente no filme biográfico de uma das primeiras pintoras a ter seus trabalhos reproduzidos em larga escala.

Elenco: Amy Adams, Christoph Waltz, Danny Huston, Jon Polito, Krysten Ritter, Jason Schwartzman, Terence Stamp, Madeleine Arthur, Delaney Raye. Direção: Tim Burton.

Veja também:
- Galeria com três imagens do filme
- Notícias, vídeos e notas de produção de Grandes Olhos
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil