MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
23/04/2015
REVIEW - TV: DEMOLIDOR
 
 
Demolidor
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


O universo cinematográfico do Marvel Studios já é bem grande, com heróis bem diversos. E ele começou a se tornar ainda maior quando a empresa anunciou seu primeiro seriado interligado aos filmes, Agents of S.H.I.E.L.D. Entretanto, muita gente ainda torce o nariz para a série, que mesmo assim gerou o spin-off Agent Carter (essa sim muito melhor aceita), com mais um a caminho.

A receptividade morna de Agents of S.H.I.E.L.D. logo gerou a "regra" dos fanboys: enquanto a Marvel domina os cinemas, a DC domina a TV. Claro, isso é disputa de fãs, então não pode ser levada à risca, mas, realmente, ao menos desta vez, a afirmação fazia bastante sentido. Até que a Netflix entrou na jogada.

Também fazendo parte do universo cinematográfico Marvel, as séries da Netflix deixam um pouco de lado deuses, monstros e alienígenas, apresentando personagens mais pés no chão, começando com o Demolidor, que será seguido de Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro. Posteriormente, todos se unirão em uma minissérie, se tornando os Defensores.

O cenário de todas as séries é a Cozinha do Inferno (Hell´s Kitchen, já que deixaram a tradução de lado), bairro onde o Demolidor atuou quase toda sua carreira nos quadrinhos. Diga-se de passagem, os programas são de fato gravados lá, com direito a um anúncio oficial feito pelo próprio prefeito de New York à época.

Em Demolidor, a Cozinha do Inferno ainda se recupera dos estragos causados pela invasão alienígena de Os Vingadores. O bairro sempre foi barra pesada, mas agora as coisas estão ainda piores, com os poderosos aproveitando a reconstrução para mandarem em tudo, do tráfico de drogas à polícia. Em meio a esse cenário, Foggy Nelson (Elden Henson) e Matt Murdock (Charlie Cox) abrem seu escritório de advocacia, tentando realmente fazer justiça, o que é dificílimo na cidade. Logo eles recebem o reforço de uma ex-cliente que se torna sua secretária, Karen Page (Deborah Ann Woll).

Matt, de fato, luta pela justiça em tempo integral. Quando não está com seu terno de advogado, usa um uniforme negro improvisado para obter a justiça onde a lei falha. Não demora muito e começa a ficar claro que existe um cabeça por trás de todo o crime da vizinhança. E esse homem é Wilson Fisk (Vincent D´Onofrio).

O maior trunfo de Demolidor é tratar todo o enredo como uma trama policial, e não uma aventura de super-heróis. O próprio herói não recebe seu uniforme e codinome antes do último episódio, enquanto Fisk em nenhum momento é chamado de Rei do Crime. Embora existam citações aos Vingadores e à batalha do Hulk contra o Abominável, os superpoderes praticamente passam despercebidos no decorrer do programa. Mesmo as habilidades de Murdock não são tão exageradas, e nunca são o foco da ação, mais voltada às artes marciais.

Isso não significa que não existem pontas e interligações mais profundas. Entre os aliados de Fisk temos representantes do Tentáculo (nunca citado pelo nome), Leland Owlsley (nos quadrinhos o supervilão Coruja, na série apenas um homem de negócios interpretado por Bob Gunton), Melvin Potter (nas HQs mais conhecido como o vilão Gladiador, na TV vivido por Matt Gerald) e até a misteriosa Madame Gao (Wai Ching Ho), cuja droga Serpente de Aço deixa clara sua ligação com a história do Punho de Ferro.

O tom sombrio e realista do seriado funciona muito bem. Nenhum episódio enche linguiça, a cada um a história principal progride e vemos claramente a evolução dos personagens. Isso é outro ponto excepcional na série. O Demolidor é obviamente o protagonista, contando com uma ótima interpretação de Cox, mas não é possível negar que os holofotes são divididos com o Fisk de Vincent D´Onofrio, que muitas vezes rouba a cena, sendo um dos vilões mais humanizados já mostrados numa adaptação de quadrinhos, ao ponto de por vezes até simpatizarmos com ele.

As interpretações em geral são ótimas, entrando em sintonia com os roteiros que desenvolvem muito bem a maioria dos personagens. A Karen Page de Deborah Ann Woll consegue posar de moça inocente e ao mesmo tempo ter uma profundidade incrível, com comentários por todo o programa que deixam no ar um passado nebuloso que condiz com a trajetória da loira nos quadrinhos. Já o Foggy Nelson de Elden Henson é outro bem equilibrado, divertido sem ser bobo, determinado sem ser necessariamente heroico. Talvez o mais realista dos personagens, sem exagero para nenhum lado.

Um personagem que causou polêmica foi o repórter Ben Urich (Vondie Curtis-Hall), começando pela sua mudança de etnia. Ainda assim, é um dos coadjuvantes mais importantes da trama, com uma participação que surpreende. Por outro lado, Rosario Dawson decepciona como Claire Temple, enfermeira que ajuda Matt e que é a personagem menos desenvolvida em toda a série, servindo apenas para cuidar dos ferimentos do protagonista. Nas HQs Temple teve um relacionamento com Luke Cage e é a ex-esposa do primeiro Golias Negro, mas na série ela foi "misturada" com a Enfermeira Noturna, personagem que cuida dos heróis feridos na cidade de New York.

Mesmo personagens menores se sobressaem, principalmente James Wesley (Toby Leonard Moore), o braço direito de Fisk, sempre cínico e extremamente fiel, de forma até comovente em certos momentos. Stick (Scott Glenn) responsável pelo treinamento de Matt, aparece muito pouco, mas tem uma passagem marcante.

Outro ponto que chama muita atenção na série é a violência. Não chega a ser o banho de sangue de um filme de Quentin Tarantino, mas está muito acima da média para uma história de super-herói, novamente realçando que Demolidor é uma trama de crime, o que é refletido na quantidade de elementos retirados das histórias de Frank Miller para o personagem.

Não vou criar aqui um índex com as demais referências deixadas no percurso da série, mas basta dizer que fica claro que os planos para uma segunda temporada já devem ser bem estruturados. E, pelo sucesso e competência dessa primeira, podemos esperar algo mais uma vez surpreendente. Claro, nada é perfeito, existem alguns poucos defeitos, como a própria gênese do plano de Fisk, que só vai adiante graças à destruição causada em Os Vingadores. O problema é que no filme só vemos bairros mais chiques serem atacados, nenhum deles lembrando nem vagamente a Cozinha do Inferno. Mas nada tira os muitos méritos do programa, que chegou para marcar época.

Elenco principal: Charlie Cox, Deborah Ann Woll, Elden Henson, Vincent D´Onofrio, Toby Leonard Moore, Vondie Curtis-Hall, Bob Gunton, Ayelet Zurer, Rosario Dawson. Produção: Drew Goddard.

Veja também:
- Galeria com 36 imagens da série
- Notícias, vídeos e notas de produção de Demolidor
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil