MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
08/10/2015
REVIEW - HQ: VINGADORES ETERNAMENTE - PARTE 2
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Após realizar um verdadeiro milk-shake de super-heróis na primeira parte de Vingadores: Eternamente, Kurt Busiek passou a se concentrar em um grupo fechado de personagens na segunda parte de sua história épica com a maior equipe da Marvel, que aqui é constituída por Capitão América, Vespa, Golias, Jaqueta Amarela, Gavião Arqueiro, Capitão Marvel e Soprano. Porém, apesar de botar ordem na casa em relação aos protagonistas da série, o problema fica por conta das inúmeras explicações e consequentes flashbacks, que ocupam parte considerável da história, e por isso mesmo a tornam fastidiosa.

Busiek ficou mundialmente famoso pelos roteiros da minissérie Marvels e da série regular Astro City, com as quais recebeu importantes prêmios da indústria dos quadrinhos, como o Harvey Award o Eisner Award. Porém, ele também é conhecido como o roteirista que, muitas vezes, dá passos maiores do que as pernas, o que acaba deixando suas histórias confusas, meio sem pé nem cabeça para quem não conhece de cabo a rabo cada detalhe ocorrido na cronologia dos super-heróis. E é exatamente esta a sensação que se tem no decorrer da leitura da segunda parte de Vingadores: Eternamente.

Muitas e muitas informações transbordam quando se inicia a longa explicação sobre a relação de Immortus e Kang, que são a mesma pessoa em realidades temporais diferentes. Porém, como se isso não bastasse, surge o conceito de que existem ainda muitos outros Kangs em diversas realidades temporais, e Busiek insiste em querer dar uma razão para tudo isso, mesmo que não seja lá tão relevante para o enredo. A edição número 9 de Avengers Forever, revista onde a série foi originalmente publicada, é focada quase que exclusivamente nesta premissa, e insere personagens que são irrelevantes para o andamento da história e só estão ali para fazer volume.

Depois disso, os heróis travam uma grande batalha com uma versão alternativa dos Vingadores, formada por tropas enormes de pessoas comuns que utilizam trajes que remetem ao Capitão América, Homem-Formiga, Thor e Homem de Ferro. Um combate que não leva a lugar nenhum, a não ser às costumeiras cenas de pancadaria destituídas de propósito narrativo.

Em seguida os Vingadores se deparam com o Guardiões do Tempo, três sujeitos que dizem cumprir a função que seu nome designa. Porém, os mesmos anunciam que pretendem extinguir a humanidade de todas as realidades temporais existentes, e para isso dão as justificativas mais simplórias possíveis, o que leva ao questionamento dos nossos queridos protagonistas. E aí o ciclo de quebra-pau se inicia novamente, até que Rick Jones reaparece inesperadamente em meio a uma aliança improvável e montado num veículo que rivaliza com o famigerado Aranhamóvel em termos de bizarrice.

Daí em diante o que se vê são muitas cenas de batalhas e menções aos mais diversos heróis que já figuraram entre os Vingadores, numa nítida homenagem que poderia ter sido muito mais eficaz se não fosse a costumeira megalomania de Busiek. Difícil não se tornar enfadonho e desinteressante quando se quer, a todo custo, abraçar o mundo sozinho. E não apenas um mundo, mas vários e vários deles.

Vingadores: Eternamente – Parte 2 (Coleção Oficial de Graphic Novels Marvel Vol. 15) - 160 páginas - formato 17 x 26 cm - R$ 34,90 - lançado em maio de 2015 – Editora Salvat do Brasil (coleção prevista para ter 60 volumes).

 
Veja também:
- Notícias diversas sobre Os Vingadores
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil