MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
13/10/2003
MATÉRIA: ANÁLISE DA CARREIRA DE CONAN
Por: x
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
-
 
 
 
 


Como é do conhecimento de todos, Conan da Ciméria foi muitas coisas em sua turbulenta vida: ladrão, soldado, mercenário, pirata, comandante de exércitos, general e rei. Mas, diferente das demais pessoas, ele não traçou um plano de carreira – como fazemos hoje em dia – apenas usou sua espada para obter algum sustento. Talvez o destino – ou o puro acaso – tenha feito com que ele exercesse cargos e funções que a maioria dos homens civilizados e bárbaros não poderiam. É sobre isso que reza esta análise: os motivos pelos quais Conan se tornou tão famigerado e conhecido em sua época. Entretanto, para evitar dúvidas e confusões, irei ater-me apenas à saga original, ou seja, aquela dos contos de Howard e de De Camp, porque a carreira de Conan é muito “extensa” e uma análise não poderia cobrir tudo isso, cabendo à cronologia, publicada no site Crônicas da Ciméria – www.cronicasdacimeria.hpg.ig.com.br/cronologia.htm –, essa função. Os fatos comentados aqui não são definitivos e nem buscam firmar uma verdade, apenas procuram esclarecer os motivos que levaram Conan a se tornar o maior guerreiro de sua época. Ele participou das mais importantes batalhas de seus dias e realizou proezas que homem algum poderia realizar. E é assim que nascem as lendas: muito do que é dito é verdade, mas quando um fato passa de boca em boca tende a ser aumentado... exagerado. Mas as pessoas sempre acabam acreditando. E, após a leitura, você irá perceber que Conan foi um guerreiro famoso não só por seus adjetivos e força de vontade, mas também por coincidências e por armadilhas do destino. A SAGA DE CONAN Conan, que era filho de um ferreiro, nasceu em um campo de batalha na gélida e lúgubre Ciméria, durante uma luta entre sua tribo e um bando de invasores vanires. Durante seus primeiros quinze anos ele conviveu com seus conterrâneos naquela nação bárbara, bem ao norte da Aquilônia. Após seu batismo de fogo, quando do cerco à fortaleza aquiloniana de Venarium, que até então estava encravada em terras cimérias, Conan deixou sua tribo para viver aventuras no norte e, posteriormente, no quente e misterioso sul. Ele conviveu com os aesires durante algum tempo, pilhando e matando, e com eles fez grandes amigos e inimigos mortais. SOLDADO Após fugir de uma masmorra na Hiperbórea ele chegou à Britúnia, onde os acontecimentos o levaram a ingressar, pela primeira vez, em um exército civilizado. LADRÃO Sua primeira aventura como ladrão de que se tem notícia foi na Torre do Elefante, em Arenjun. Por ser jovem e inexperiente, e avesso à lei por natureza, ele opta por ser ladrão, cuja atividade lhe garantia ganhos fáceis e prazeres quase desconhecidos para um bárbaro adolescente. Em Arenjun, a Cidade dos Ladrões de Zamora, que não se pode considerar como o melhor lugar para se iniciar uma carreira de ladrão, Conan tem sua oportunidade de mostrar seu valor. Embora ele fosse mais ousado do que experiente. Ele passou um bom tempo pilhando na região, sempre fugindo de uma cidade a outra ou de um estado a outro, com alguma patrulha de guardas em seu encalço. Durante esse período, Conan tornou-se bastante conhecido nas regiões de Zamora, Corínthia e Nemédia, mas era uma fama nada auspiciosa. MERCENÁRIO Capturado e jogado em um navio, Conan chega a uma ilha e provoca uma revolução. Fugindo da ilha, conhecida como Bal-Sagoth, ameaçada por uma maldição e quase submersa, Conan e seu companheiro vanir, Fafnir, acabam se tornando mercenários do exército turaniano, em sua campanha sagrada contra Makkalet. Ele vende sua espada para Turan, mas muda de lado e acaba como soldado da sitiada Makkalet. Pouco antes de desertar do exército turaniano, Conan deixa uma cicatriz no rosto do príncipe Yezdigerd, ganhando um inimigo poderoso e raivoso por quase toda sua vida. SOLDADO DE TURAN Após o cerco de Makkalet, Conan chega a Aghrapur, a capital de Turan, e uma situação adversa acaba obrigando-o a se alistar no exército turaniano, onde aperfeiçoa suas qualidades beligerantes. Durante esse período ele chegou a viajar em uma missão a Khitai, no extremo leste, onde fez mais inimigos, mas também bons amigos. Passados alguns meses em Turan, Conan é promovido a capitão, embora não tenha aproveitado por muito tempo essa posição.
  facebook


 
Tags :



 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil