MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
11/11/2003
MATÉRIA: JUSTICEIRO - UMA NOVA CHANCE NOS CINEMAS
Por: x
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
-
 
 
 
 


Cerca de 13 anos atrás, estreava nos cinemas um filme que marcaria época entre todos os filmes baseados em HQs na história do cinema. Um filme que se uniria a outros erros trágicos do passado como Capitão América, Quarteto Fantástico e outras pérolas. THE PUNISHER (1989) foi o filme, que por sua vez mostrou Frank Castle como um ex-policial, que vivia nos esgotos e meditava pelado o tempo todo sobre suas matanças (qualquer semelhança com as HQs é mera coincidência). Colocaram um ex-parceiro de Castle também, Jake (Louis Gossett Jr.), que tinha esperanças que Castle se entregasse e se regenerasse de acordo com o sistema. Um filme do Justiceiro, a primeira tentativa em anos da Marvel de levar um de seus personagens para o cinema, foi completamente estragado pela visão de alguns idiotas da indústria cinematográfica que colocaram até mesmo umas lutas ao estilo japonês no filme. O diretor do filme, Mark Goldblatt, dizia que esta seria a adaptação mais fiel sobre um personagem de HQ já realizada. Agora que todos vocês perceberam que ele deveria ter algum tipo de problema com bebida, podemos falar sobre o filme. A adaptação foi um fracasso nas críticas e na bilheteria, ninguém aceitou Dolph Lundgren como o JUSTICEIRO (assim como não o aceitaram como HE-MAN, outro filme que deveria ser esquecido), com as péssimas críticas vindas de fora. No Brasil, o filme foi tratado com desprezo total, chegava a ser mostrado por apenas três ou quatro dias e saia de cartaz, isso se não tivesse nada melhor para mostrar. Para que todos possam ter uma noção do nível do desprezo, em 92, apenas três anos após a exibição nos cinemas, o filme já estava sendo exibido na Sessão da Tarde da Rede Globo... Triste não? Para não dizer que o filme é um lixo em sua totalidade, tem apenas uma parte muito legal e bem no estilo do Justiceiro mesmo. Jake, ex-parceiro de Castle fala em tom de indignação: “Como é que você chama 125 assassinatos em 5 anos? Como você chama?”. A resposta não podia ser melhor, Castle, sem olhar para a cara daquele que uma vez foi seu parceiro fala: “Trabalho em andamento”. Agora dando um pulo gigantesco, chegamos a um futuro próximo... Ao maravilhoso ano de 2004. Quase quinze anos depois do primeiro filme, o Justiceiro ganha uma segunda chance nos cinemas, desta vez interpretado por THOMAS JANE, que pelo menos salta na frente da produção “estrelada” por Dolph em matéria de orçamento, divulgação, realismo com as HQs e ainda vem em uma onda Marvel de ótimos filmes para o cinema (X-Men, X-Men 2, Homem-Aranha, Hulk, Demolidor e até mesmo Blade 1 e 2). Ah é... Thomas Jane também arrasa seu antecessor em uma coisinha... TALENTO! Pelo menos o cara sabe atuar ao invés de balbuciar algumas palavras no dialeto local de onde se encontra. A atuação de Thomas Jane pôde recentemente ser conferida no filme O APANHADOR DE SONHOS. Jane também passou por um severo e longo período com os Fuzileiros Navais americanos, considerado como um dos mais árduos, estafantes e perigosos treinamentos militares do mundo. O filme ainda terá como vilão JOHN TRAVOLTA, que recentemente tem voltado a fazer excelentes filmes como VIOLAÇÃO DE CONDUTA, A SENHA e O QUARTO PODER. Recentemente foram divulgados trailers e fotos da produção já terminada e com data de estréia certa nos EUA: dia 16 de abril do ano que vem. A recepção do público foi excelente para teasers, trailers e enredo geral do filme. Muito medo se havia para um novo filme do Justiceiro, que ainda bem, ao meu ver, está sumindo após a divulgação deste material todo. O novo filme não será 100% fiel aos quadrinhos, mas ficará o mais próximo possível. Por exemplo, Castle aparece na Flórida ao invés de Nova York e também, é um agente do FBI e não um ex-combatente de guerra. Estas mudanças foram feitas por questões cronológicas óbvias. Diria que em fidelidade, o filme, aparentemente, assemelha-se muito ao estilo de Garth Ennis, atual escritor das revistas americanas, aliás, o mesmo foi constantemente assediado pela produção e escritores do filme para ajuda com o roteiro, o que garante ao menos a qualidade excepcional Enniana (que lixo de palavra é essa que acabei de inventar) e a crueldade natural de Castle. A produção toda ficou em 30 milhões de dólares, serão gastos em publicidade mais 20 milhões, o que coloca o filme com uma excelente possibilidade de lucro graças ao seu baixo custo (não existem tantos efeitos especiais em um filme do Justiceiro). Resta ver ainda mais sobre o filme, como o making off e entrevistas com o elenco, enfim, mais notícias ainda, mas aposto no sucesso do filme. Estou ansioso... Muito ansioso, por questões pessoais e de gosto, até mais ansioso do que o segundo filme do Aranha que também sairá em 2004. Com tantos filmes excepcionais em 2004 sobre HQs (faltou falar de BLADE 3), duvido que alguém vá ver MULHER-GATO que tem estréia confirmada para o dia 30 de junho de 2004, ou seja, competirá diretamente com HOMEM-ARANHA 2. Eu diria que a produção de Mulher-Gato está é ferrada... os motivos todos já sabem. Os dois trailers de Justiceiro estão em www.cinema.art.br/multi_trailers_filme.asp?cod=2330 .
  facebook


 
Tags :



 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil