MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
06/09/2006
COLUNA - AS RENEGADAS: AS HQS INÉDITAS NO BRASIL
 
 
I Luv Halloween
 
 
 
 
Local
 
 
Books of Doom
 
 
Down
 
 
 
 
 
 



Olá a todos! Começamos agora mais uma edição da nossa coluna favorita (pelo menos a minha! - hehehe), As Renegadas. Dessa vez, teremos I Luv Halloween, escrito por Keith Giffen; Local, um outro trabalho de Brian Wood, que também escreve o já analisado DMZ; Books of Doom, mini estrelada pelo Doutor Destino escrita por Ed Brubaker; e Down, o novo trabalho de Warren Ellis para a Top Cow. Vamos lá?


:: I Luv Halloween
Para grande parcela dos leitores de quadrinhos, Keith Giffen é o cara por trás das piadas da Liga da Justiça Internacional. Para outra parcela, o mesmo Keith Giffen é um dos melhores escritores que já passaram pela Legião dos Super-Heróis.

Não importa por qual faceta do escritor ele seja lembrado, porque não existem dúvidas de que ele seja um dos mestres modernos dos quadrinhos. Enquanto Alan Moore e sua trupe do velho mundo abusavam de filosofia, temáticas oníricas e política em suas histórias, Giffen optou em sua carreira pelo bom humor e pelo clima leve em suas histórias.

Não podia ser diferente então sua primeira incursão no gênero de mangás com o título I Luv Halloween, lançado no ano passado pela Tokyopop. A editora americana classificou o título nesse gênero, mas a história tem pouco ou quase nenhuma característica do mangá, apenas seu formato pocket.

Na história, crianças saem para aproveitar a noite de halloween pedindo doces e pregando peças nos adultos, como a tradição americana segue à risca. Mas, suas peças não são tão saudáveis quanto as de crianças normais, incluindo alguns assassinatos, regados de discussões existencialistas e desacatos entre amigos.

A arte é do desconhecido Benjamin Roman, que dá à história um clima quase infantil, um contraponto necessário para a revista não cair na classificação de violenta em excesso. Mesmo o assassinato mais brutal tem um fundo humorístico.

A série, uma comédia, foi feita no melhor estilo Keith Giffen, uma história divertida, que te prende na leitura e não faz você largar. Uma renegada que vale ser lembrada por ser mais uma faceta desse mestre dos quadrinhos.


:: Local

O que é necessário para se trocar de vida? Em uma primeira opção, mude de estado, vá morar em outra cidade, seja independente, não dê satisfações para mais pessoas do que as estritamente necessárias.

Megan sai de sua cidade natal, Portland no Oregon, porque quer fugir de um namorado drogado. Ela não se cansa de pensar em como será pega comprando remédios para ele na farmácia. A partir desse ponto começa Local.

A garota consegue se livrar do namorado e larga carro, amigos e a vida para trás, partindo de trem rumo a Minessota. Cada edição da série trata de uma cidade em um estado dos Estados Unidos e em cada uma delas uma pessoa é abordada, todas elas tendo uma ligação que será mostrada no final da série, que vai durar 12 edições.

Brian Wood está melhor aqui do que em DMZ. Parece que o tema lhe interessa mais: explorar relações ao invés da guerra. Ryan Kelly está com um traço muito bom para os planos de fundo das cenas, mas seus personagens parecem todos iguais. Talvez ele tenha pensado em fazê-los assim para referenciar pessoas normais. Talvez isso seja algo da minha cabeça, mas se for deficiência em seu desenho, é a única da série. Local é mais uma daquelas séries que eu gosto muito.


:: Books of Doom
Bons roteiristas e desenhistas na Marvel agora estão sendo usados para contar histórias de personagens do segundo escalão ou então de vilões, como foi com o grande sucesso de Loki. Agora, vamos a um outro caso sobre revistas de vilões.

Victor era um menino bonzinho quando sua mãe, uma cigana bem entendida com magia, morreu. Ele decidiu que seria poderoso como ela e logo começa a estudar, não só magia como ciência. Todo resto da história do Doutor Destino nós já sabemos, certo? A grande sacada de Books of Doom é que o próprio Victor Von Doom (e não Van Damme, como no Universo Ultimate) conta a sua história. Para quem? Essa é a grande surpresa.

Ed Brubaker está mostrando serviço na Marvel. Todos os seus trabalhos estão sendo muito bons. Essa é uma boa revista que pode sair por aqui, mais pela curiosidade de se conhecer um bom personagem que sobreviveu há quarenta anos nas linhas editoriais, do que pela novidade de uma grande história. Books of Doom é uma mini-série em seis edições, com arte de Pablo Raimondi.


:: Down
A última revista analisada nessa edição da coluna foi um pedido pessoal do Spider, nosso chefe aqui no HQM. Claro, Warren Ellis já é tão figurinha carimbada aqui na coluna que eu mesmo não deixaria essa passar. Down é seu mais recente trabalho para a Top Cow, editora de Marc Silvestri. Os desenhos são de Tony Harris e Cully Hanmer.

A história: uma policial da divisão de narcóticos mata todos os traficantes da mais poderosa máfia da cidade. O motivo: alguns homens iriam estuprar uma garota. Ela mesma já havia sido estuprada, quatro vezes, e em todas, a violência prevaleceu impunemente. Depois dessa ação, considerada desastrosa por seu comandante, Dee é designada para desbaratar uma outra quadrilha, liderada por um ex-policial tão violento quanto ela. Mais uma vez, ela terá que agir em segredo.

O clima da série lembra muito Freqüência Global. Os trajes, os tiros, os quadros de ação. Ellis não poupa esforços mais uma vez para contar uma história que vai entrar para seu Hall da Fama, e Tony Harris mostra porque hoje é um dos melhores desenhistas para quadrinhos de temática diversificada.


É isso aí galera, ficamos por aqui por enquanto. Mais uma vez encerro dizendo que vocês, leitores, são fundamentais, e que podem ajudar a fazer a coluna. Sugira uma revista, faça seu texto e envie para o e-mail billybatson@hqmaniacs.com. Vejo vocês em breve. Até lá!

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil