MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
05/02/2007
REVIEW - CINEMA: O HOMEM DUPLO
 
 
O Homem Duplo
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 



Auto-destruição e drogas numa animação para adultos

A obra de Philip K. Dick, um dos escritores de ficção científica mais importantes dos século XX, já rendeu ótimos filmes, como Blade Runner - O Caçador de Andróides e Minority Report - A Nova Lei, e alguns ruins, como O Pagamento. O Homem Duplo (A Scanner Darkly, 2006), que chega agora aos cinemas brasileiros, fica no meio termo.

Fã de quadrinhos, o diretor Richard Linklater já havia usado a técnica da rotoscopia em um de seus filmes anteriores, Waking Life, de 2001. A rotoscopia é um processo de animação que permite aos cineastas criarem desenhos animados usando como base os movimentos de atores, de forma a conferir a maior realidade possível à ação. No caso de O Homem Duplo, isso quis dizer que o diretor filmou tudo antes, como uma produção normal, e depois usou a animação para acrescentar ao filme seus elementos de fantasia.

O filme se passa num futuro próximo, onde os Estados Unidos vivem uma guerra constante contra os traficantes de drogas. Um dos policiais da força especial de combate ao tráfico é Bob Arctor (Keanu Reeves, em sua eterna competência apalermada), que vive disfarçado como um pequeno traficante e usuário de drogas. A intenção de seus superiores é que o policial espione seus amigos para chegar aos maiorais do tráfico, aqueles que produzem uma droga pesada que vem varrendo a nação.

Mas, após algum tempo vivendo essa farsa, Arctor começa a ter problemas. Um deles é que começa a ficar viciado na droga que usa frente aos companheiros a quem precisa vigiar. Outro, é que ele começa a nutrir sentimentos por essa estranha família substituta com a qual é obrigado a conviver: a neurótica Donna (Wynona Rider), que não suporta ser tocada; o aparvalhado Ernie (Woody Harrelson); e até pelo traiçoeiro Jim (Robert Downey Jr.).

Quando está longe de seus estranhos companheiros e tem que se reportar a seus superiores, Arctor utiliza o nome de Fred e usa uma vestimenta holográfica especial que impede que qualquer um, mesmo os outros policiais, veja sua aparência real ou ouça sua voz de forma a manter sua identidade secreta e evitar que seja delatado. Mas isso é uma faca de dois gumes, pois impede que Arctor também saiba quem são seus parceiros na polícia.

O filme explora bem os sentimentos de paranóia e desilusão do personagem principal, que começa a ter de vigiar seus amigos através das câmeras instaladas secretamente na casa onde mora e, pior ainda, “vigiar” a si próprio, uma vez que seus superiores não sabem quem Fred é e desconfiam que Bob Arctor pode ser o traficante principal do grupo de viciados. O recurso da animação, por sua vez, permite alguns momentos interessantes e até divertidos quando mostra algumas das alucinações dos personagens.

Como Linklater disse em entrevistas, sua intenção era criar uma graphic novel com movimentos. Isso ele conseguiu, tanto que foi lançada nos Estados Unidos uma versão em quadrinhos do filme, produzida a partir dos fotogramas. Mas, no todo, O Homem Duplo mostra-se um filme quase árido demais. Provavelmente, a intenção do diretor fosse mesmo contar uma história incômoda, mas isso faz do filme uma experiência um tanto cansativa, principalmente quando passa a novidade de ver os atores como personagens animados. É uma experiência interessante e uma história que precisa ser contada – principalmente por sua denúncia contra o poder destrutivo das drogas – mas não é um filme fácil.

Um adendo: vale a pena conhecer o livro de K. Dick, que foi baseado em suas experiências com drogas e seu convívio com drogados (tanto o livro quanto o filme são dedicados aos “companheiros de barato” do escritor, muitos deles falecidos). Uma nova edição está chegando às livrarias nacionais pela editora Rocco.

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil