MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
11/04/2008
ESPECIAL: COMEÇOU A INVASÃO!!!
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


ATENÇÃO: ESTA MATÉRIA CONTÉM SPOILERS DE FATOS AINDA NÃO OCORRIDOS NO BRASIL!

A Marvel lançou na semana passada, nos Estados Unidos, a primeira edição de sua nova mega-saga, Secret Invasion. Lançada pouco mais de um ano após o fim da Guerra Civil, que redefiniu as relações no Universo da editora, quatro meses após Hulk Contra o Mundo e One More Day e três meses após Messiah Complex (que redefiniram Hulk, Homem-Aranha e X-Men), a saga mostrará a invasão da raça alienígena Skrull à Terra.

Nos últimos meses, Brian Michael Bendis começou a dar pistas de que uma invasão Skrull já havia acontecido há anos (mais precisamente, pouco depois do final da Guerra Kree-Skrull), com a raça transmorfa tendo encontrado um jeito de mimetizar habilidades de heróis e vilões da Terra, além de pessoas normais, sem nenhuma forma de identificá-los. Quer dizer, a menos que eles morram.

Foi o que aconteceu logo no primeiro arco de histórias dos Novos Vingadores após a Guerra Civil. O grupo de heróis não-registrados foi ao Japão resgatar a heroína Eco, seqüestrada pelo Tentáculo, organização criminosa comandada por Elektra. Em uma luta, a pupila do Demolidor vara a ex-namorada do Homem sem Medo com uma espada. Momentos após a morte da vilã, seu corpo se transformou em um cadáver Skrull.

Os Novos Vingadores voltaram aos EUA conscientes de que poderia haver uma invasão. O clima de desconfiança estava no ar, e fez com que a Mulher-Aranha seqüestrasse o corpo alienígena e fosse contar ao Homem de Ferro sobre o que havia acontecido no Japão. Ela se registra e vai integrar os Poderosos Vingadores.

Daí pra frente, o Homem de Ferro vê que todos os sistemas de segurança que as Indústrias Stark vendem ao governo não são perfeitos. O peso do comando da maior agência de inteligência do mundo (a S.H.I.E.L.D.), aliado ao controle da Iniciativa e de seu grupo de heróis sobrecarrega ainda mais o Homem de Ferro, que acaba por descobrir um segundo Skrull: Raio Negro, líder dos Inumanos. Não podia confiar mais em seus mais fiéis companheiros, os Illuminati, um grupo que se reunia em segredo desde o fim da Guerra Kree-Skrull. Stark, além de Professor Xavier, Doutor Estranho, Namor, Sr. Fantástico e Raio Negro, serviam como uma espécie de força pró-ativa, prevendo possíveis ameaças e lidando com elas como células invisíveis, sem deixar rastros.

Embora as pistas estejam começando a aparecer somente nos últimos meses, Bendis diz que as vem plantando desde que fez Vingadores: A Queda. Daí pra frente, Dinastia M, Guerra Secreta e Novos Vingadores também apresentaram dicas da invasão para os leitores, sempre mostrando personagens agindo diferentemente do comum. Guerra Civil, de Mark Millar, também mostrou algumas pistas, bem como Aniquilação, que tem ligação indireta com o evento.

Agora, pare por um momento. A Marvel divulgou pouco antes do lançamento, um preview com as dez primeiras páginas de Secret Invasion #1. Nele, o Homem de Ferro pede que o Sr. Fantástico e Hank Pym (o Jaqueta Amarela) façam uma autópsia na Elektra Skrull, para descobrirem uma forma de detectar os alienígenas. O diretor da S.H.I.E.L.D. deixa claro que está revelando um segredo aos dois. Bendis se confunde (ou seria uma pista?) já nas primeiras páginas (o Homem de Ferro já havia revelado o corpo ao Sr. Fantástico em uma reunião dos Illuminati), em uma interação que se revela importante ao final da primeira edição.

Além disso, Secret Invasion serve também para consertar personagens descaracterizados ao longo dos anos. Os roteiros desconexos de Bendis e a falta de interação entre o Universo Marvel ajudaram ainda mais para confundir a cronologia. São exemplos fáceis: a morte da Tropa Alfa em Novos Vingadores, sendo que parte da equipe tem duplicatas vindas do passado desde sua última série mensal, além de que Sasquatch, um dos mortos, apareceu vivo pouco tempo depois, agora sendo membro da Tropa Ômega.

No mesmo arco, Bendis matou o ex-mutante Magneto, que tem uma história particular. O Mestre do Magnetismo foi dado como morto em Genosha (duas vezes), mas se revelou como Xorn. Foi assassinado por Wolverine, para aparecer no mês seguinte em um novo título, Novo Excalibur. Após Dinastia M, foi assassinado mais uma vez em Genosha, desta vez em uma explosão de um helicóptero da S.H.I.E.L.D. (evento mostrado em Novos Vingadores), e agora está vivo em X-Men: Legacy.

Não é incomum que erros de cronologia acabem afetando a preparação de mega-sagas, mas se usar de um plot que necessita de erros “plantados” dá margem para que a história não se encaixe. Mas, se esta foi uma falha do prólogo de Secret Invasion, a fase de divulgação maciça que acontece nos meses anteriores ao lançamento de um grande evento compensou na hora de atrair leitores.

A Marvel distribuiu imagens promocionais de muitos de seus personagens retratados como Skrulls, com a frase “Em quem você confia?” estampada em letras garrafais na parte inferior das propagandas. Além disso, fez o slogan se fixar na cabeça dos fãs, deixando claro em poucas palavras do que se trata a história para qualquer leitor minimamente entendido de HQs. Será uma zebra se a primeira edição de Secret Invasion não for a mais vendida do mês de abril. E deve ainda ganhar diversas reimpressões (meu palpite: três no total).

Dava a impressão de que, quando os leitores abrissem a primeira edição, um mundo de intrigas e revelações saltaria aos olhos. Pelo contrário. O grande trunfo deste início da saga foi encarar a história como uma continuidade natural das histórias que se desdobravam nos dois títulos dos Vingadores, mais um punhado de spin-offs, como a minissérie do Capitão Marvel e a mensal da Ms. Marvel. Os pontos enfim se convergiram, sem um clima de ansiedade, sem a expectativa de que seja essa a saga que vai revolucionar esta geração dos quadrinhos.

Por isso, é natural que a história já insira o leitor no primeiro passo da invasão alienígena. Alguns personagens já se revelam vilões. Se até agora havia desconfiança entre heróis, nesta primeira edição o autor levanta um questionamento ainda mais profundo, o de não saber mais se você é realmente você.

Ainda mais agradável nesta edição são os desenhos de Leinil Francis Yu, que, diferentemente de New Avengers, estão sendo arte-finalizados. Normalmente, Francis Yu não utiliza cores quentes, e seus traços são deixados muito soltos. Em Secret Invasion, há predominância de cores mais vivas, e um traço muito mais agradável à visão.

É muito cedo para fazer previsões sobre o que a saga reserva, ainda mais com a interferência dos inúmeros spin-offs que fazem parte do evento (teremos minisséries do Quarteto Fantástico, Inumanos, X-Men, mais um Frontline, além das mensais Ms. Marvel, X-Factor, Novos Vingadores, Poderosos Vingadores, entre muitas outras). O que sempre se espera é uma boa história, que ao mesmo tempo seja grandiosa e relevante ao Universo Marvel, como as outras sagas deixaram a desejar.

Bendis tem uma espinhosa missão na Casa das Idéias. Precisa consertar erros acumulados por anos, mas parece saber o que está fazendo. Até o fã mais carrancudo com os rumos de seus personagens favoritos precisa dar uma chance para a história, que traz mais uma vez bons toques de mistério às HQs modernas.
  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil