MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
22/01/2010
REVIEW - CINEMA: ASTRO BOY
 
 
Astro Boy
 
 
 
 
 
 
 
 



Depois de quase 60 anos de sua criação, Astro Boy ganha uma adaptação para as telas grandes em grande estilo. O personagem foi criado em 1951 por Osamu Tezuka em mangás, mas ficou mundialmente famoso com sua primeira série animada, lançada em 1963, mantendo seu sucesso com diversos produtos a partir de então, incluindo uma recente nova série animada, lançada em 2003.

Agora, o menino-robô ganha longa-metragem animado pelo Imagi Animation Studios, o mesmo de Tartarugas Ninja: O Retorno. A trama apresenta a origem de Astro (voz de Freddie Highmore), robô criado pelo Dr. Tenma (Nicolas Cage) para substituir seu falecido filho. Tendo as memórias do filho de Tenma, bem como seus sentimentos, Astro se torna um robô bem diferente, além de poderoso graças aos sistemas de segurança que foram implantados por seu “pai”. Nada disso ajuda muito quando ele descobre ser um robô e é renegado por seu pai, partindo numa jornada que o tornará um herói.

Tal qual a animação da Tartarugas Ninja citada acima, Astro Boy (Astro Boy) é um desenho muito bem feito, com uma boa dosagem de ação e comédia, embora mais sentimental dada a trama principal, o que muitas vezes quebra o ritmo da narrativa. Infelizmente, também como o filme das Tartarugas, Astro Boy sofreu com uma má distribuição e pouca divulgação mundial, ainda que estas tenham sido consideravelmente mais amplas do que no caso das Tartarugas, mas ainda longe do normal para uma grande produção. A Imagi, independente da alta qualidade de suas animações, depende sempre de outras empresas para distribuição e divulgação e, ao que parece, essas outras empresas não costumam tratar muito bem filmes que não tenham elas mesmo produzido, o que, além de uma pena, é muito injusto.

Astro Boy chega aos cinemas com uma animação bem moderna, mas não distorcendo seu estilo clássico, mantendo as feições caricatas dos personagens originais. O que chama a atenção são as cenas de ação, bem movimentadas, e a grande quantidade de detalhes em muitas das cenas.

A trama em si é bem simples, tendo como vilão o Presidente Stone (Donald Sutherland), que quer transformar a energia que dá vida a Astro em uma arma. A jornada pela qual Astro passa lembra até certo ponto Pinóquio, o que não é nenhuma surpresa, afinal Astro sempre foi uma versão modernizada da história do “brinquedo que queria ser um menino de verdade”.

Divertido e empolgante, o filme agrada a quem nunca ouviu falar do personagem, bem como quem o conhece há anos, ainda que algumas coisas possam incomodar os fãs antigos, como o fato de Astro aparecer muito pouco com seu visual clássico, além da limitada participação do Dr. Elefun (Bill Nighy), um dos personagens mais importantes em todas as versões anteriores de Astro.

Estão também no elenco original outros nomes famosos: Charlize Theron narra o início da aventura; Samuel L. Jackson empresta sua voz ao robô Zog; Kristen Bell faz o papel de Cora, amiga de Astro; e Nathan Lane é Ham Egg, personagem importante para o amadurecimento de Astro.

Embora busque soluções talvez fáceis demais para o desenrolar da trama, Astro Boy é uma animação muito competente, mas que provavelmente não encontrará seu espaço num mercado com grandes sucessos como as produções da Pixar e A Era do Gelo.

Elenco (vozes originais): Nicolas Cage, Kristen Bell, Bill Nighy, Freddie Highmore, Donald Sutherland, Eugene Levy, Nathan Lane, Charlize Theron, Samuel L. Jackson. Roteiro: Timothy Harris. Direção: David Bowers.

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil