MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
05/02/2010
REVIEW - CINEMA: NINJA ASSASSINO
 
 
Ninja Assassino
 
 
 
 
 
 
 
 


Lembra de quando os ninjas eram seres misteriosos, com habilidades surpreendentes, que criavam medo em qualquer alma? Pois bem, estes tempos estão de volta em Ninja Assassino (Ninja Assassin), novo filme dirigido por James McTeigue (V de Vingança), com roteiro de J. Michael Straczynski (do seriado Babylon 5 e das HQs de Homem-Aranha e Thor) e Matthew Sand, e produção de Joel Silver e dos irmãos Wachowski (de Matrix).

A trama gira em torno do Clã Ozunu, que recruta crianças órfãs, levando-as a um lugar afastado para serem treinadas como ninjas assassinos. Uma dessas crianças, Raizo (vivido por Rain, de Speed Racer) cresce para se tornar o renegado do clã, dedicando sua vida à destruição da organização.

Em paralelo, Mika (Naomie Harris, dos dois últimos Piratas do Caribe), uma gente da Europol, desvenda pistas sobre o Clã Ozunu, que quase imediatamente a tornam um alvo. Assim, ela e Raizo se unem não só para deter os ninjas, mas para tentarem sobreviver.

A atração principal do filme são, sem dúvida, as cenas de ação, bem elaboradas, com ótima coreografia e uma ultraviolência que faz 300 parecer um filme leve. A trama em si é bem simples, chamando atenção mais pelo fato de resgatar a mística dos ninjas, tão presente em produções de outras décadas, mas esquecida nos últimos tempos. Isso ajuda a tornar a ação mais empolgante, transformando os ninjas em verdadeiros supersseres. Muitos podem estranhar isso, ainda mais no momento atual, em que até os super-heróis, por mais poderosos que sejam, estão sendo apresentados de maneiras mais críveis nas telonas. Mas, na verdade, esse misterioso misticismo pode ser considerado a verdadeira essência dos filmes sobre ninjas.

O roteiro segue uma linha contraditória. É bastante clichê em vários elementos, principalmente na história pessoal de Raizo, cujas decisões e os motivos que o levaram a elas são exploradas de modo bem superficial. Por outro lado, independente dos assombrosos feitos dos ninjas, as atitudes dos personagens são surpreendentemente realistas em muitos momentos, ou seja, não espere ver ninguém querendo bancar o herói solitário o tempo todo.

Rain, que chamou pouquíssima atenção em Speed Racer (que por sua vez também não foi nenhum sucesso), se apresenta bem diferente em Ninja Assassino, mais adulto, mais forte e mais preparado como ator. Harris interpreta sua personagem de maneira pouco memorável, mas nada mal para uma atriz ainda tão pouco reconhecida. Mas sem dúvida ela consegue convencer bem quando leva um susto!

A trilha sonora da aventura também é bastante competente, daquele tipo que, mesmo que não marque época, se encaixa perfeitamente com a ação do filme.

Resta saber se Ninja Assassino conseguirá alcançar grande sucesso, uma tarefa difícil para um filme tão violento, já que com isso sacrifica uma enorme fatia do público. Seja como for, a trama claramente deixa pontas soltas que poderiam ser usadas numa possível continuação.

Elenco: Rain, Naomie Harris, Rick Yune, Collin Chou. Roteiro: J. Michael Straczynski, Matthew Sand. Direção: James McTeigue.

Veja também:
Galeria de imagens de Ninja Assassino

Mais reviews de cinema
  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil