MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
13/12/2010
REVIEW - CINEMA: MACHETE
 
 
Machete
 
 
 
 
 
 
 
 


Com um atraso de pouco mais de três meses, enfim Machete (Machete) chega ao Brasil. O filme, que começou como um trailer falso de Grindhouse, marca a primeira vez que o feioso Danny Trejo interpreta o personagem principal de uma produção famosa.

Com direção de Robert Rodriguez, o filme tinha tudo para ser o melhor do diretor, produtor e roteirista, mas ao que parece A Balada do Pistoleiro continuará com essa honra. Não, Machete não é ruim, muito longe disso, mas simplesmente não apresenta o equilíbrio quase perfeito entre ação, sanguinolência, cenas absurdas, humor e aventura que A Balada do Pistoleiro tem.

Machete é um ex-agente federal mexicano que teve sua família morta pelo chefão criminoso Torrez (Steven Seagal, divertidamente mais canastrão e fora de forma do que nunca). Também dado como morto, Machete vai parar nos Estados Unidos, onde acaba se envolvendo numa intriga política que tem como pivôs os imigrantes ilegais. No topo desse drama que pode levar a uma guerra civil está o Senador John McLaughlin (Robert De Niro, com alguns bons momentos, mas não brilhando o tanto quanto estamos acostumados), que usa o problema da imigração ilegal como catapulta para sua campanha política.

Sendo usado de bode expiatório num golpe planejado pelo assessor de McLaughlin, Michael Booth (o sempre pitoresco Jeff Fahey), Machete fica no meio do fogo cruzado, recebendo apoio de poucos, mas curiosos personagens: o Padre Cortez (Cheech Marin, engraçado como sempre), a agente da Imigração Sartana Rivera (Jessica Alba, mais linda do que nunca, e atuando dentro dos seus amplamente conhecidos limites, o que torna seu desempenho até um tanto cínico) e a revolucionária Luz (Michelle Rodriguez, no seu típico papel de mulher forte).

Rodriguez cria em Machete uma crítica à condição do imigrante mexicano nos EUA, com várias tiradas rápidas, demonstrando a opinião dos americanos sobre os mexicanos e vice-versa. Mesmo com esse lado social, o diretor não deixa de lado a violência e o exagero, suas marcas registradas. Algumas das mortes são memoráveis. Trash da melhor qualidade.

Contudo, como dito acima, algo fica faltando. E esse algo é o ritmo da trama, que em mais de um momento fica parada demais, desviando-se para personagens que não acrescentam quase nada, ou que são desenvolvidos de maneira pouco satisfatória, caso do fanático Von Jackson (o sumido e envelhecido Don Johnson, do seriado Miami Vice) e de April Booth (Lindsay Lohan, num papel que soa um tanto autobiográfico).

Ainda assim, Machete é um dos filmes mais divertidos do ano, e é bom notar que, mesmo com toda a atenção que recebeu da mídia, não sofreu nenhuma censura (ao menos não aparente), com Rodriguez conseguindo manter seus níveis habituais de carnificina, que só tornam tudo mais estranhamente divertido.

Quem já assistiu o filme notará que ao final são anunciadas as continuações Machete Kills e Machete Kills Again, que soam como brincadeira, principalmente pelos nomes sensacionalistas. Bem, ao menos a primeira deve acontecer, pois Rodriguez revelou a poucos dias que o roteiro acaba de ser finalizado.  Esperemos que o diretor corrija os poucos erros de Machete em sua continuação, fazendo de Machete Kills uma produção ainda mais perturbadoramente agradável.

Elenco: Danny Trejo, Robert De Niro, Jessica Alba, Michelle Rodriguez, Steven Seagal, Don Johnson, Lindsay Lohan, Jeff Fahey, Cheech Marin. Roteiro: Robert Rodriguez e Álvaro Rodriguez. Direção: Robert Rodriguez e Ethan Maniquis.

Veja também:
- Galeria de Imagens
- Notas de Produção

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil