MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
29/07/2011
REVIEW - CINEMA: CAPITÃO AMÉRICA - O PRIMEIRO VINGADOR
 
 
Capitão América: O Primeiro Vingador
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Em tempos em que os Estados Unidos estão em baixa mundialmente, Capitão América: O Primeiro Vingador (Captain America: The First Avenger) parecia uma aposta arriscada da Marvel. Afinal, com exceção do próprio Tio Sam, não existe personagem mais patriota do que o Capitão, o que poderia prejudicar o desempenho do filme nas bilheterias.

Tal temor se mostrou injustificado. A adaptação do Capitão América para os cinemas, com direção de Joe Johnston e estrelada por Chris Evans, é um grande filme e, apesar de ser ambientado durante a Segunda Guerra Mundial e trazer um herói que usa a bandeira americana como uniforme, consegue de maneira inteligente fugir do patriotismo besta.

O franzino Steve Rogers (criado com incrível precisão por computador) se alista no exército e acaba se tornando o primeiro e único supersoldado, o Capitão América.  Depois de algum tempo precisando provar seu valor, o herói parte para lutar nas frentes de batalha, tendo como alvo a divisão tecnológica dos nazistas, a organização Hidra, comandada pelo Caveira Vermelha (Hugo Weaving).

Embora simples, a história do filme (roteirizado por Christopher Markus, Stephen McFeely e Joss Whedon) é também a que melhor explora a evolução de um herói entre os filmes da Marvel até o momento. Conhecido por seus papéis mais leves, Evans costuma ser visto como alívio cômico ou vivendo tipos mulherengos. Em seu primeiro papel mais sério com real destaque, o ator se saiu muito bem, representando com fidelidade o idealismo e determinação do personagem, não deixando de lado características mais comuns como a timidez.

Indo contra a maré dos quadrinhos, onde Bucky Barnes vem sendo o centro das atenções por anos, o filme utiliza pouco o personagem, vivido por Sebastian Stan. Quem se relaciona bem mais com Steve Roger é Peggy Carter, interpretada pela linda Hayley Atwell, que apresenta a segunda melhor atuação da produção.

Tommy Lee Jones vive o Coronel Chester Phillips, que comanda a unidade onde o Capitão América e seus companheiros servem. Jones, como sempre, desempenha o cara invocado, mas engraçado, rendendo as melhores tiradas do filme. Sua unidade, aliás, acaba por ser uma versão modificada do Comando Selvagem, nos quadrinhos liderado por Nick Fury. Vários integrantes do Comando estão na adaptação, mas seus nomes mal são citados, o que é um mau hábito dos filmes da Marvel. Entre eles está até mesmo um certo James Montgomery Falsworth (vivido por JJ Feild), nas HQs a identidade secreta da primeira encarnação do herói britânico Union Jack.

Um dos pontos positivos do filme é a atenção dada a personagens que nas HQs mal foram explorados, mesmo com décadas de existência, caso do Coronel Phillips e também do Dr. Abraham Erskine, o homem que verdadeiramente criou o Capitão América. Tanto o roteiro quanto a interpretação de Stanley Tucci fazem do cientista um personagem excepcionalmente simpático, criando um elo especial entre ele e Rogers, algo que sempre faltou na origem do herói.

Fechando os “mocinhos” mais famosos está Howard Stark, o pai do Homem de Ferro, aqui interpretado por Dominic Cooper. O papel é um pouco apagado, mas divertido, basicamente sendo uma versão de Tony Stark em outra época, servindo mais para justificar alguns avanços tecnológicos e brincar com ideias conhecidas dos fãs. Falando nestes detalhes mais perceptíveis apenas por fãs, preste atenção procurando outro famoso herói deste período histórico, que surge rapidamente.

Do lado oposto, Hugo Weaving se reafirma como vilão no papel do Caveira Vermelha, mas infelizmente não tendo tanto espaço para desenvolver seu trabalho. De qualquer forma, merece elogios principalmente pela habilidade com que consegue fazer o sotaque alemão – mesmo que sempre tenha apresentado um forte sotaque inglês. O visual do vilão também está de parabéns e suas motivações seguem a linha de toda a produção: simples, mas totalmente de acordo com a essência do personagem.

Ao seu lado está outro cientista, Arnim Zola (Toby Jones), sem dúvidas o personagem mais mal aproveitado na trama. O visual já desanima quem conhece a versão original do vilão (embora exista uma brincadeira com isso na tela), mas o que realmente pesa é o modo como a personalidade de Zola é desenvolvida, passando longe do sádico cientista sem o menor pudor em sacrificar humanos em suas experiências. No filme ele é apenas medroso demais.

As cenas de ação não decepcionam. São bem físicas, embora em alguns momentos (poucos, é verdade) os efeitos especiais sejam um tanto artificiais demais. Há bastante espaço para o (inevitável) uso do escudo do Capitão, que ainda usa armas, escolhendo o caminho mais realista do Universo Ultimate, para não dizer lógico, afinal de contas o homem é um soldado no meio da guerra!

Os armamentos fantasiosos apresentados têm um ótimo visual, retrô e futurista ao mesmo tempo, conseguindo prestar homenagem ao traço de Jack Kirby em alguns momentos. O visual do filme é muito bem cuidado, convincente e bem trabalhado, o que não é nada surpreendente, já que o diretor trabalhou na produção do primeiro Indiana Jones e dirigiu outra adaptação de HQs ambientada no mesmo período histórico: Rocketeer. Há até espaço para uma brincadeira com Jones.

A trilha sonora de Alan Silvestri, por outro lado, é cheia de altos e baixos. Em alguns momentos consegue transmitir o clima da época e em outros parece uma repetição de outras trilhas, sejam do próprio Silvestri ou de outros compositores. Mas ainda se sai melhor do que o 3D pós-produção, que como sempre é totalmente inútil.

Junto do primeiro Homem de Ferro, Capitão América: O Primeiro Vingador é o mais consistente e equilibrado filme da Marvel. Cheio de diversão, sem medo de se mostrar uma aventura como as dos quadrinhos de antigamente, mas nunca ficando ingênuo demais no caminho. Um lembrete: existe sim uma cena (para não dizer trailer) pós-créditos, que, infelizmente, não foi exibida para os jornalistas.

Elenco: Chris Evans, Hugo Weaving,  Sebastian Stan, Hayley Atwell, Tommy Lee Jones, Stanley Tucci, Dominic Cooper,  Toby Jones. Roteiro: Christopher Markus, Stephen McFeely e Joss Whedon. Direção: Joe Johnston.

Veja também:
- Galeria com mais de 160 imagens de Capitão América: O Primeiro Vingador
- Notas de produção e outras notícias sobre o Capitão América

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil