MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
03/05/2013
REVIEW - HQ: VINGADORES VS. X-MEN #0
 
 
Vingadores vs. X-Men #0
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Vingadores vs. X-Men é o grande evento do ano da Marvel Comics no Brasil. A edição #0, como era de se esperar, é apenas um prelúdio da saga. As quatro primeiras histórias reúnem a minissérie Avengers: X-Sanction, escrita por Jeph Loeb, com desenhos de Ed McGuinness e arte-final por Dexter Vines.

Cable, que todos acreditavam estar morto, sobreviveu – e como é normal em histórias criadas por Loeb, sem maiores explicações. Indo parar num futuro distante, o soldado mutante encontra um mundo devastado e, ao que tudo indica essa destruição só aconteceu porque sua filha, Esperança Summers, foi eliminada. Os culpados? Os Vingadores!

Sem pensar duas vezes, Cable faz um plano às pressas, já que está quase sendo consumido pelo vírus tecnorgânico que o atormenta desde criança, reúne armas do futuro e volta no tempo para eliminar os Vingadores antes que Esperança seja posta em perigo.

O que se segue é um confronto bobo e sem lógica. Sempre foi tradição, principalmente na Marvel, o confronto entre heróis. Mas isso alcançou patamares extremos nos últimos anos, com heróis literalmente entrando em guerra, prontos para se matarem. Essa luta de Cable contra os Vingadores é só mais um dos muitos casos.

Quase nada faz sentido e Loeb demonstra a todo o momento não ter o mínimo conhecimento das histórias recentes dos personagens. Falcão está junto aos Vingadores, mesmo que não seja integrante pra valer há anos. O Homem-Radioativo se tornou um herói faz um bom tempo e estava agindo na China nas páginas dos Poderosos Vingadores de Dan Slott. Mas aqui aparece fugindo da prisão nos EUA.

A falta de uma conversa entre os personagens chega a ser vergonhosa. Para piorar, num dos poucos casos em que isso acontece, quando Ciclope aparece, a conversa demonstra justamente o contrário do que acontecerá durante toda a saga. A lógica, sem dúvidas, saiu de férias nessa trama.

A arte de McGuinness está bem mais agradável do que o normal, mas ainda muito caricata. A história é cheia de recordatórios completamente inúteis, e termos a mini toda numa edição torna isso ainda mais repetitivo e cansativo.

Talvez uma das poucas coisas interessantes sejam os comentários de Cable sobre o futuro, dando a entender que em algum momento Glenn Talbot pode ressuscitar e tomar o lugar do General Ross como o Hulk Vermelho, algo que Loeb sempre gosta de brincar. O Homem-Aranha também vira alvo de especulações, quando Cable afirma que em algum momento ele será conhecido como o maior herói de todos, algo que vem sendo falado cada vez mais em diversos títulos nos últimos anos.

A quinta história da edição, Nova: Precursor, mantém a mesma equipe criativa e introduz o novo Nova, tendo sido publicada no especial Point One nos EUA. É o tipo de história que nem cheira, nem fede. São poucas páginas mostrando Nova tentando alertar Terrax sobre a chegada da Fênix. Aliás, a Entidade Fênix é mais uma vez retratada como uma força cósmica devastadora. O duro é saber o que levar em consideração na prática, depois de anos e anos com versões conflitantes da personagem.

Fechando a edição está a trama publicada em Avengers vs. X-Men #0, dividida por duas personagens: Feiticeira Escarlate e Esperança. Frank Cho desenha tudo – além da capa da edição – enquanto Brian Michael Bendis escreve o trecho da Feiticeira e Jason Aaron fica com Esperança.

É a melhor parte da edição, primeiro e obviamente, pela linda arte de Frank Cho, um dos poucos que se lembram de desenhar Ciclope magro, ainda que seja estranho ver a horrenda Anaconda bem mais aprazível para os olhos. Em segundo, pois é a única história que se aprofunda um pouco em seus personagens, explorando o estado de espirito das duas protagonistas.

Mais uma vez, causa estranhamento a formação dos Vingadores. O Fera aparece normalmente em meio a uma equipe a qual não pertence (ele faz parte apenas dos Vingadores Secretos), o que mostra uma vez mais como é desnecessária e sem sentido a existência de tantas equipes distintas de Vingadores, quando, no final das contas, os roteiristas se esquecem dessas divisões e misturam todos os personagens.

Vingadores vs. X-Men #0 - 132 páginas - formato 17 x 26 cm - R$ 12,90 - lançado em março de 2013 - Panini Comics.

Veja também:
- Notícias sobre os Vingadores
- Notícias sobre os X-Men

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil