MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
12/07/2013
REVIEW - CINEMA: O HOMEM DE AÇO
 
 
O Homem de Aço
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


Os fãs do Superman estão acostumados a esperar. Foram muitos anos até a realização de Superman: O Retorno. Levou uma década para (não) vermos o herói pra valer em Smallville. E nos dois casos a decepção foi enorme.

O Homem de Aço (Man of Steel), o mais novo filme do primeiro super-herói, chega para mudar isso, e em grande estilo! A produção consegue ser uma grande adaptação, uma grande aventura, um grande blockbuster, enfim, um grande filme.

Já calejados, os fãs não estavam tão animados com o longa. E, diga-se de passagem, parte da imprensa especializada não gostou muito do resultado final, chegando a reclamar que o filme tem muita ação.

Bem, O Homem de Aço realmente tem muita ação, provavelmente mais do que todos os outros filmes do personagem juntos, mas isso não é defeito, é sim um dos pontos altos, até porque isso ainda era devido aos fãs do kryptoniano. E mais importante: não significa que o desenvolvimento dos personagens ficou de fora.

O Homem de Aço já começa bem, com uma longa introdução em Krypton, algo necessário para explicar as origens do herói de maneira diferente. Desta vez, sua infância em Smallville não é o foco, embora flashbacks apresentem um pouco dela. Russell Crowe se sai muito bem em todo o segmento em Krypton, nos fazendo lembrar o início da série animada do Superman dos anos 90, onde Jor-El foi o astro.

Henry Cavill surge como um Clark Kent bem diferente. Um personagem que não é simplesmente um disfarce para o Superman, remetendo à fase de John Byrne nos quadrinhos. Esse Clark não é engraçado ou atrapalhado, mas sim uma pessoa que apenas quer encontrar seu lugar no mundo e ajudar aos outros. Quando o roteirista David Goyer e Christopher Nolan (idealizador e produtor do filme) disseram que tinham encontrado outro modo de retratar o último filho de Krypton, falaram sério. E isso funciona muito bem.

Como era de se esperar, o filme é até certo ponto mais realista, mas isso não significa necessariamente sombrio. Esse lado realista é visto no modo como Clark se sente deslocado, em como seus pais terráqueos, Jonathan (Kevin Costner) e Martha (Diane Lane) têm medo de que ele revele suas habilidades, e em como o mundo recebe a notícia de que não estamos sozinhos no universo. Tudo isso tem um tom mais sério do que visto em versões anteriores, mas nada disso torna o filme “dark”.

Deixando Clark de lado, Cavill encarna um Superman bem menos ingênuo, com a pose certa para impor respeito. Ao contrário do que dizem por aí, o herói não está sisudo, sendo até divertido em várias cenas, mantendo a simpatia e o respeito pelos quais o personagem sempre foi conhecido.

A grande força de O Homem de Aço está em ser um filme híbrido. É uma grande mistura dos estilos do produtor Nolan e do diretor Zack Snyder. Isso garante cenas de ação épicas, efeitos especiais impressionantes e cenas memoráveis, unidas a uma profundidade nos diálogos e temas, que expõe e desenvolvem as motivações dos personagens principais, como destaque para a última cena com Costner.

Num momento temos um Clark Kent ainda perdido, auto reflexivo, questionando seu lugar no mundo. Meia hora, muitas descobertas e alguns conselhos paternos depois, fica claro para o personagem e para nós que seu lugar é lutando pela humanidade, em sequências de ação de tirar o fôlego, acompanhadas da ótima trilha de Hans Zimmer e de destruição em larga escala, o que curiosamente deixa o filme mais realista, em contraponto a outros filmes da Marvel, por exemplo, invertendo a ideia antiga de que nos quadrinhos a Marvel era realista e a DC Comics o lar de deuses, sempre mais ingênua e menos humana.

Amy Adams, embora fisicamente nada parecida com qualquer versão de Lois Lane, entrega uma boa interpretação, conseguindo equilibrar perfeitamente o papel de “namoradinha” deslumbrada do Superman com a atitude despojada e determinada da grande repórter.

Michael Shannon surge aterrorizante no papel do General Zod. Em sua interpretação o ator mistura determinação e patriotismo cego, pouco a pouco chegando ao fanatismo e loucura. Este Zod consegue o que poucos vilões de filmes de quadrinhos conseguiram: convencer que é de fato uma ameaça séria.

O ponto mais fraco do filme é o Planeta Diário. Perry White (Laurence Fishburne) e Steve Lombard (Michael Kelly) estão presentes, mas parece que o jornal só foi inserido na trama para agradar aos fãs, pois não tem a menor importância. Fishburne até convence na posição de comando de White, mas Lombard é apresentado bonzinho demais se comparado ao personagem original, quase sempre retratado como um grande escroto. Uma cena em especial, se destaca, quando os dois tentam ajudar outra companheira do Planeta no meio da destruição, numa tentativa de mostrar o lado humano no meio da batalha, o que falha miseravelmente, pois mal conhecemos os personagens, não nos importamos realmente com eles.

Existem muitos detalhes que farão a alegria dos fãs mais atentos, como veículos da Lexcorp, o robozinho Kelex, a presença do Professor Emil Hamilton (Richard Schiff) e vários outros personagens. Tudo isso demonstra bastante cuidado e respeito com a mitologia do personagem, misturando elementos de diversas fases, seja a Era de Prata, O Homem de Aço de John Byrne, O Legado das Estrelas de Mark Waid ou até o recente Terra 1 de J. Michael Straczynski.

O Homem de Aço ainda vai gerar muitas discussões, principalmente pelo modo como a relação entre Lois e o herói é desenvolvida e pelo clímax da batalha contra Zod, mas, independente de opiniões mais pessoais, o filme se provou um grande acerto da Warner Bros., que enfim pode dizer que consegue fazer filmes de heróis que não sejam o Batman. Mais importante: enfim temos uma produção do Superman que faça jus aos diversos aspectos, físicos ou filosóficos do personagem, provando que é possível modernizar até mesmo o primeiro dos super-heróis sem descaracterização.

Elenco: Henry Cavill, Amy Adams, Diane Lane, Kevin Costner, Michael Shannon, Laurence Fishburne, Russell Crowe, Ayelet Zurer, Antje Traue, Richard Schiff. Roteiro: David S. Goyer e Christopher Nolan. Direção: Zack Snyder.

Veja também:
- Galeria com 151 imagens do filme
- Notícias, vídeos e notas de produção de O Homem de Aço
- Notícias diversas sobre o Superman
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil