MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
16/08/2013
REVIEW - CINEMA: OS SMURFS 2
 
 
Os Smurfs 2
 
 
 
 
 
 
 
 


Hollywood vive de fórmulas pré-concebidas, não de inovações. Uma novidadezinha ou outra pode até surgir conforme a necessidade, mas o que realmente importa é o sucesso comercial, mesmo que para isso seja necessário bater na mesma tecla inúmeras vezes. E mais uma vez. E de novo. E com os Smurfs, é claro, não poderia ser diferente.

O primeiro filme obteve considerável retorno financeiro, arrecadando 35,6 milhões de dólares em seu primeiro final de semana. Como na maioria das adaptações cinematográficas de desenhos animados, os Smurfs foram tirados de sua realidade e trazidos para a nossa, o mundo real – ou algo próximo disso. E como não se mexe em time que está ganhando, resolveram repetir a dose, levando os pequenos azuis para Paris.

Parece que se tornou hábito tirar os personagens de desenhos de seu habitat e inseri-los no mundo real. Mas essa, digamos, tendência pode decepcionar, apesar de despertar uma breve sensação de curiosidade de início. No caso dos Smurfs, faz falta o castelo do Gargamel, a Aldeia Smurf e todo aquele cenário bucólico de fantasia. Bom, pelo menos a quem costumava assistir ao desenho da Hanna-Barbera quando criança.

A opção de trazer os Smurfs para a nossa realidade é justamente para atrair as crianças e jovens que não conhecem os personagens. Só que aos mais velhos, essa escolha soa forçada, principalmente pelo exagero com todas as músicas ultrapop e o visual teen modernoso. Tem até o Gargamel usando um iPad! E não dá para dizer que Os Smurfs 2 é orientado somente às crianças, pois algumas gags são nitidamente destinadas aos adultos, o que demonstra a preocupação em atrair não somente o público infantil. Sendo assim, fica a pergunta: se era para alterar radicalmente o conceito da obra do quadrinista belga Peyo (Pierre Culliford), já que os Smurfs são desconhecidos do público infantojuvenil de hoje, então por que não criaram logo novos personagens?

Mas deixando a ranzinzice de lado... Até que ficou interessante a ideia da popularidade de Gargamel em Paris por causa de suas habilidades mágicas. Pelo menos a utilização de seus poderes em público numa metrópole não soa absurda, pelo contrário. Chega a ser engraçado o encanto das pessoas com os truques do ilusionista acompanhado de seu gato esperto.

Smurfs é uma obra que valoriza arquétipos. Por isso cada personagem possui uma linha de comportamento bastante definida e até limitada. Isso ocorre para enfatizar que cada um dos pequeninos contribui à sua maneira com a sociedade em que vive, sem hierarquias, vantagens ou desvantagens de um perante o outro. Só que isso foi além em Os Smurfs 2, com personagens que carregam estereótipos simplórios, como os dois Danadinhos – nome dado às versões malignas dos Smurfs criadas por Gargamel para que ajudem a roubar a essência dos azuizinhos que confere os poderes mágicos do malvadão –, em que há uma gótica (Vexy) traiçoeira e um grunge (Hackus) abobalhado. A velha ladainha-mais-que-ultrapassada do roqueiro malvado.

O enredo do filme se escancara logo de início, quando é possível perceber sem muito esforço como será o relacionamento entre Smurfette e Vexy e as situações que surgirão a partir disso. E o final segue uma linha igualmente fácil e ingênua, até mais do que a do desenho animado. E a previsibilidade segue seu curso ao longo de todo o filme. A vida dos Smurfs é marcada por inúmeras coincidências. A todo o momento alguma coisa do tipo acontece. Deus ex machina? Sim. Ou pura falta de jogo de cintura para lidar com o roteiro. Dos mais simples, aliás. As cenas do carrinho da padaria e da roda gigante são exageradas até para um filme infantil de fantasia.

O jeito é (tentar) assistir ao filme com olhos de criança. E assim, acreditem, a experiência pode ser divertida! Nada de edificante, construtivo ou algo do tipo, mas divertido, sim.

Elenco e vozes: Neil Patrick Harris, Jayma Mays, Sofia Vergara, Hank Azaria, Katy Perry, Jonathan Winters, Allan Cumming, George Lopez, Anton Yelchin, Christina Ricci. Roteiro: J. David Stem, David N. Weiss, Jay Scherick, David Ronn e Karey Kirkpatrick, baseado nos personagens de Peyo. Direção: Raja Gosnell.

- Galeria com mais de 40 imagens do filme
- Notícias, vídeos e notas de produção de Os Smurfs 2
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil