MATÉRIAS/REVIEWS
 
  
 
08/11/2013
REVIEW - DVD: SUPERMAN - SEM LIMITES
 
 
Superman: Sem Limites
 
 
 
 
 
 
 
 


Com grande atraso, a Warner Bros. lançou no Brasil a animação Superman: Sem Limites (Superman: Unbound), estranhamente tarde demais para o lançamento de O Homem de Aço nos cinemas e muito antes da chegada do filme às lojas, perdendo assim dois ótimos ganchos.

A despeito disso, o desenho é uma ótima aventura, cheia de ação, mas pecando ao mudar demais a trama original, o que resulta na perda de todo o drama, toda a profundidade dos personagens. A animação adapta o arco das HQs Superman: Brainiac, escrito por Geoff Johns e desenhado por Gary Frank.

Superman (voz de Matt Bomer), ao lado de sua prima Supergirl (Molly C. Quinn), precisa deter a ameaça de Brainiac (John Noble), um alienígena que vai de planeta a planeta, coletando todas as informações possíveis, encolhendo e armazenando uma de suas grandes cidades e depois destruindo o restante do mundo. A criatura atacou Krypton anos atrás e agora está a caminho da Terra.

Como dito acima, o desenho pega a premissa básica da HQ, mas modifica muito os detalhes. Para quem nunca leu os quadrinhos, não há problema: o desenho é empolgante, com ótimas cenas de ação. Mas, quem leu a HQ, sentirá falta do fator humano. Nos quadrinhos, a história foi um marco de virada para o Superman, culminando com a morte de seu pai humano, Jonathan Kent, ao mesmo tempo em que o herói reencontrava seu povo, drama multiplicado por dois, já que a Supergirl reencontrava seus pais. Essa última parte está no desenho, mas, mesmo assim, quase sem nenhum impacto.

Talvez por conta da curta duração seja comum nestas aventuras se concentrar tudo na ação, raramente se aprofundando nas motivações dos personagens. Por isso mesmo, muitos fãs sempre clamam por animações mais longas, com toda a razão, afinal, se corre o risco de se tornar repetitivo, apenas alterando o vilão a ser espancado a cada vez, ainda mais agora que as animações pararam de arriscar com outros personagens que não sejam Batman, Superman e a Liga da Justiça.

Na tentativa de dar um pouco mais de profundidade e humanidade, se optou por criar um pequeno conflito entre Clark Kent e Lois Lane (Stana Katic). Embora Lois funcione bem como personagem na trama, o conflito em si parece jogado, sem importância.

Em compensação, Brainiac surge bastante ameaçador, bem utilizado e até com sua origem rapidamente resumida, com destaque para a marcante voz de John Noble, que sabe marcar presença sempre.

Superman: Sem Limites não é a melhor das animações DC, mas não faz feio, entretendo fãs ou novatos, mas por vezes confundindo um pouco as pessoas, principalmente quem não lê quadrinhos. Como cada um desses longas-metragens é independente, raramente levando em conta os anteriores, chega uma hora em que os não-leitores se perdem num emaranhado de personagens que são apresentados de maneira diferente e até com relações conflitantes de uma animação para outra. Talvez fosse hora de adotar uma única cronologia para facilitar o entendimento.

Vozes originais: Matt Bomer, Stana Katic, John Noble, Molly Quinn. Roteiro: Bob Goodman, baseado na história criada por Geoff Johns e Gary Frank. Direção: James Tucker.

Veja também:
- Galeria de imagens da animação
- Notícias, vídeos e notas de produção de Superman: Sem Limites
- Notícias diversas sobre o Superman
- Outros reviews e matérias

  facebook


 


 

Seções
HQ Maniacs
Redes Sociais
HQ Maniacs - Todas as marcas e denominações comerciais apresentadas neste site são registradas e/ou de propriedade de seus respectivos titulares e estão sendo usadas somente para divulgação. :: HQ Maniacs - fundado em 19.08.2001 :: Brasil